Dicas para quem quer ler mais e melhor

Dicas para quem quer ler mais e melhor
Tempo médio de leitura: 4 minutos

Ler melhora o funcionamento do cérebro, aprimora nossa capacidade de interpretação de texto, nos permite viajar sem sair de casa, cria empatia, estimula o senso crítico, aflora a criatividade, entre tantos outros benefícios. 

Para te auxiliar na criação desse novo hábito, aqui estão 8 dicas que eu uso e tem dado certo. Boas leituras!

Dica #1: Tenha sempre um livro com você

Seja na bolsa, na mochila, no celular. Chegou mais cedo para a aula? Leia! Vai enfrentar filas de banco, dos correios, ou qualquer outra? Oba, oportunidade! Vai viajar de ônibus ou avião, esperar na rodoviária ou no aeroporto: tenha sempre um livro com você. Dá para levar livros para restaurantes, para a praia, enfim, qualquer lugar.

Se tem o dia corrido vale qualquer momento, no entanto…

Dica #2: Varie suas leituras

Nem todo mundo consegue se concentrar num texto mais filosófico ou num romance que demanda mais atenção enquanto espera a senha a ser chamada pelo alto falante do banco. Para quem tem dificuldade de concentração ou está começando a desenvolver a leitura como um hábito, o segredo pode ser variedade: tenha livros de poesia, de HQs, de contos bem curtinhos. Assim, você consegue sentir que está progredindo à medida que o número de poemas ou de contos for sendo lido sem dificuldade.

Dica #3: Não tenha medo

Quem lê muita poesia ou sempre lê romance pode acabar se apegando em demasia a um único gênero. Quando bate a ressaca literária, a pessoa fica sem opção. Então, a dica é não ter medo: se a capa é bonita, se o título lhe soou poético, se já ouviu comentários positivos sobre a autora: se jogue! Se achar que a leitura não valeu a pena, pelo menos você arriscou um pouquinho, e agora conhece outras possibilidades.  

Dica #4: Cada leitura tem seu tempo

Começou uma vez e dormiu. Recomeçou e se entediou. Tentou a terceira vez e se pegou acessando o celular. Bom, talvez esse não seja o momento mais apropriado para fazer essa leitura. É claro que se for uma obra obrigatória para a escola, a faculdade, ou o trabalho, certamente você vai precisar se esforçar um pouco mais para finalizá-la. Caso contrário, se está lendo por puro prazer, para que se torturar?

Aquele Machado de Assis obrigatório no Ensino Fundamental pode ter sido entediante ou impossível de ser compreendido à época. Tudo bem. Porém, na vida adulta, a mesma obra pode gerar uma leitura bem diferente, mais saborosa. À medida que o leitor vai amadurecendo, a linguagem, com suas nuances, se torna mais atrativa. Além disso, uma segunda leitura feita pela mesma pessoa nunca será a mesma. Portanto, por que não dar uma segunda chance um tempo depois?

Dica #5: Desconecte-se

Impossível se concentrar se o celular toca o tempo todo ou se as notificações das redes sociais ficam te alertando a cada segundo. Normalmente, todas as minhas notificações já estão desligadas, mas quando eu quero ler e estou com dificuldade de abandonar a telinha, eu deixo o aparelho na cozinha, em modo avião, para não correr o risco. É claro que você não precisa ser tão radical, mas desconectar-se para uma boa leitura é essencial.

Essa dica vale também para quem trabalha em home office ou para quem estuda como profissão. Ter um tempo para descansar das obrigações é fundamental, se dê férias periódicas, se dê minutos diários para ler por prazer. Afinal, você não é um robô produtivista que não pode ser desligado nunca.

Dica #6 Estipule metas e, quando alcançá-las, é só dobrá-las!

Há pessoas que amam uma meta a ser cumprida, assim como há aquelas que não lidam bem com objetivos muito específicos, o que pode gerar ansiedade, estresse e frustração, o oposto da intenção aqui.

Para o primeiro grupo, que tal estipularem uma meta mensal ou anual de leituras? Serve uma média de dois livros por mês ou de um livro por trimestre. O que importa é que seja algo real, que possa ser cumprido.

Ano passado eu li mais do que no ano anterior e dois anos antes eu li pouco, ainda estava na graduação de História que tem uma carga teórica de leitura imensa, então eu só conseguia ler literatura nas férias, mas lia.  Todas as férias. Foi assim que li Jogos Vorazes e As crônicas de Gelo e Fogo

O importante é cultivar o hábito. Ter consistência. 

Para quem tem mais dificuldade em lidar com metas, principalmente se forem de longo prazo ou com o objetivo muito alto, tentem opções mais simples de serem encaixadas na rotina. Vale ler 10 minutinhos antes de dormir ou um capítulo, um poema, um conto. O importante é se sentir confortável, sem colocar uma pressão enorme em algo que é para ser prazeroso.

Dica #7 “Houston, we’ve got a problem” *

Você quer muito adquirir o hábito da leitura, tentou ler o mesmo livro inúmeras vezes e não fluiu, diversificou e não rolou. Bom, já pensou que pode estar cansado, e por isso, não tem conseguido se concentrar? Se dê férias, se for o caso. Tudo bem fazer a pipoca, se enrolar nas cobertas e assistir Netflix.

Tá agitado, procrastinando loucamente e não consegue se concentrar por muito tempo? Existem inúmeros esportes e técnicas de meditação que podem te auxiliar.

No entanto, se sempre teve dificuldade de se sentar e ler, talvez essa não seja uma mera questão de hábito, pode haver algo mais, não diagnosticado. Ansiedade, dificuldade de atenção e concentração, depressão, são alguns exemplos de problemas de saúde que podem (e devem!) ser resolvidos com profissionais qualificados, como psicólogos e terapeutas e que podem afetar atividades simples do dia-a-dia.

Caso a leitura em si seja uma questão, considere procurar um fonoaudiólogo, pode ser uma dislexia leve, por exemplo.

O meu objetivo aqui não é dizer que sua dificuldade seja, necessariamente, um problema mais grave, mas pode ser que seja. Como professora, me deparo todos os dias com alunos não diagnosticados, que sofrem muito para conseguir se enquadrar naquilo que é considerado o “ideal” ou o “normal”. O diagnóstico torna possível uma abordagem mais precisa e certeira.

Portanto, se desconfiar que talvez você ou um conhecido esteja enfrentando uma situação mais complicada, procure ajuda. É um direito estar bem.

Dica #8 “Don’t stop believing” **

Sempre existirá um outro livro, um outro gênero, um outro lugar de leitura, um outro autor, um outro momento, uma solução. Por isso, minha dica final é: não desista nunca. A leitura é um hábito que se constrói uma página de cada vez.

______________________

 

* “Houston, we’ve got a problem”, ou “Houston, nós temos um problema” célebre frase atribuída a um dos tripulantes da Apollo 13, em comunicação com a base na cidade de Houston, Texas, em decorrência de um defeito encontrado na nave.

** “Don’t stop believing”, ou “não deixe de acreditar”, numa tradução bem literal, é uma música da banda Journey.

Aline Machado

Aline Machado

Historiadora e Professora de História; Apaixonada por gatos e narrativas; estas incluem literatura, boardgames, filmes e séries.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *