O violino do meu pai

O violino do meu pai
Tempo médio de leitura: < 1 minuto

Se você está procurando um filme para aquecer o coração, veja O violino do meu pai. Nesta produção turca você encontra todos os elementos que emocionam: amor, família e música, muita música. Há um conflito entre dois irmãos, mas, aos poucos, vamos descobrindo (junto com um deles) que tudo foi um mal-entendido e que amor entre eles nunca faltou. E há uma criança super cativante com um talento musical imenso. Um detalhe: prepare o lencinho, porque esse filme faz chorar.

Ali vive com a filha, Özlem, em Istambul. Ele é um músico que ganha a vida tocando violino nas ruas, restaurantes, etc. Um trágico acontecimento faz com que ele procure Mehmet, o irmão com quem há anos não tinha contato. O tio de Özlem é um homem frio, distante e muito arrogante. Ele vive com a esposa, Suna, em um casamento gélido, assim como Mehmet. Suna é quem abre as portas da casa para Özlem e inicia o processo de aproximação entre tio e sobrinha. Ela tem também suas dores, mas tudo em sua vida está prestes a mudar, com a chegada da criança que eles nem sabiam, até então, que existia.

O violino do meu pai tem um enredo simples, mas ainda assim é imensamente belo, porque é poético. Os diálogos são singelos, principalmente os que ocorrem entre pai e filha. É lindo ver o amor trazendo mudança e cura. Além disso, o cenário é exuberante e a trilha sonora é um espetáculo.

Veja O violino do meu pai. Esse filme é uma ode ao afeto e à música. Sendo assim, como poderia não dar certo?

 

~ O filme está disponível na Netflix.

 

Raquel Andrade

Raquel Andrade é graduada em Letras (UFMG) , tendo cursado um semestre na Wayne State University (Michigan, Estados Unidos), onde estudou literatura e cinema. Mestre em Literatura (UFOP), dissertou sobre o livro “O Morro dos Ventos Uivantes”, de Emily Brontë, e três adaptações deste romance. Já lecionou idiomas em várias escolas e atualmente é autônoma, ainda trabalhando com ensino de línguas e tradução. Traduziu um conto de Hemingway e já realizou tradução consecutiva, entre outros trabalhos. Apaixonada por livros, séries, filmes e tudo que envolva a sétima arte.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.